Cheque preenchido corretamente

Cheque preenchido corretamente? Imagina que você tem uma conta no banco e vai começar a usar o talão de cheques. Mas, primeiro, é de suma importância você saber como colocar todas as informações necessárias e de forma certa neste documento. Saber como se faz esse processo é essencial, afinal, quando você coloca todas as informações e dados necessários, evita fraudes e faz do cheque um aliado para suas finanças.

 

Cheque preenchido corretamente?

 

 

É normal e muito comum existirem dúvidas sobre como fazer para emitir um cheque preenchido corretamente. É muito importante para você que vai trabalhar com esse documento saber a forma exata de adicionar informações neste título de crédito, para minimizar as possibilidades de uma fraude ou correr o risco de o documento não ser aceito no banco e, consequentemente, não ser pago, o que acabaria lhe gerando uma baita dor de cabeça.

 

Antes de mais nada, preciso deixar bem claro que, tanto aquela pessoa que está emitindo o documento, quanto a que está recebendo, precisam estar atentas às regras para que nenhuma das partes seja prejudicada.

 

Nesse post você vai encontrar as minhas dicas para expedir um Cheque preenchido corretamente, e se ainda ficar dúvida, escreva nos comentários que responderei! Confira:

 

Algumas dúvidas frequentes

 

Cheque foi uma forma de pagamento à vista muito popular entre os brasileiros, até o aparecimento dos cartões de débito, mas ainda hoje este título de crédito é largamente usado por conta de sua versatilidade.

 

Praticamente qualquer pessoa que tenha uma conta bancária pode começar a utilizar cheques ao invés de dinheiro em espécie.

 

Entretanto, são necessárias algumas precauções na hora de preencher o cheque.

 

É necessário cruzar?

 

Não é obrigatório. Se o cheque estiver cruzado, somente será pago através de depósito em conta, e se não estiver cruzado, poderá ser pago na boca do caixa. Essa é a diferença.

 

E se o valor por extenso está diferente do numérico?

 

Vale o valor escrito por extenso sempre. Já peguei um caso de estar escrito “dois mil reais”, e na parte numeral estava “R$ 2.200,00”. Conclusão: esse cheque vale dois mil reais.

 

Passei um voador e quero recuperá-lo para limpar meu nome, como faço?

 

Veja como é fundamental manter controle, se você colocar todas as informações adequadamente em seus devidos campos nominativas, qualquer problema depois será fácil de resolver.

 

Agora, se você não sabe para quem passou, pode procurar o banco para solicitar uma microfilmagem.

 

Lá você vai ver para quem está nominal. Mas aí existem vários problemas:

 

A microfilmagem do banco pode não ser bem legível. Você poderá até observar que o documento foi emitido para um certo João, porém o restante está difícil de entender.

 

Coloquei uma data, mas o beneficiário depositou o cheque antes e não tinha saldo. E agora?

 

Podemos dizer que esse é um ponto curioso a respeito desse documento, pois ele é uma ordem de pagamento à vista, ou seja, a pessoa deposita quando quiser.

 

Em outras palavras, o cheque predatado é uma criação do povo, visto que, legalmente, ele não existe, o que importa é a boa fé da pessoa de depositar na data combinada.

 

A data somente servirá para fins de prazo de prescrição (que é quando o título de crédito não será mais válido e o banco não pagará). O prazo de prescrição é separado em dois tipos.

 

Prazo de apresentação

 

É de 30 dias, a contar da data de emissão, para os cheques emitidos na mesma praça do banco sacado e de 60 dias para os cheques emitidos em outra praça.

 

Prazo de prescrição

 

Que é de meio ano corridos a partir do término do prazo de apresentação.

 

Recebi com cheque, ele está preenchido de acordo com as regras, ainda corro algum risco de não receber?

 

Corre. A verdade é que existe fraude com cheques de gente mal intencionada.

 

Você fechou um negócio e vai receber o pagamento em cheque? Não transfira o documento antes da compensação.

 

Além disso, o cheque pode não ter fundos, etc. Ou seja, sempre existe a possibilidade de calote, por isso o ideal é fazer uma consulta prévia no SPC/SERASA.

 

Cheque preenchido corretamente
Cheque preenchido corretamente

 

Eliminadas algumas dúvidas, agora vamos ao Passo-a-passo

 

Como já dissemos na introdução, é de suma importância a emissão do cheque preenchido corretamente para que o documento cumpra sua função de pagamento, como a titularidade do título de crédito, o seu valor, e a data de pagamento.

 

Procedendo assim, diminuem-se consideravelmente as possibilidades de fraudes, bem como a recusa deste no banco.

 

É aconselhável que, tanto quem esteja emitindo o documento, ou seja, efetuando o pagamento com um talão de cheque ao invés de dinheiro ou cartão de crédito, como quem esteja recebendo o título de crédito, saibam como colocar todos os dados nos campos certos.

 

Afinal, aceitar ou oferecer um cheque incorretamente preenchido pode ser um grande prejuízo para ambos os casos.

 

Preencher a quantia do cheque

 

Na parte superior há um espaço para você registrar o valor do pagamento em expressão numérica. Esse espaço a ser preenchido precede do símbolo de real “R$”.

 

Para aumentar a sua segurança e impedir que alguém altere o valor do pagamento adicionando números, é recomendável que você ponha o valor entre símbolos de rechteg.

 

Por exemplo, vamos supor que você deseje pagar o valor de R$300 reais, ao realizar uma compra.

 

Você deverá colocar no espaço superior após o símbolo R$ esse valor da seguinte forma: #R$300,00#, assim como mostrado na nossa imagem.

 

Escrevendo a quantia por extenso

 

Após determinar o valor em números, você deverá REPETIR o valor do pagamento por extenso. Logo abaixo haverá um espaço destinado para que você escreva a quantia.

 

É necessário atenção na hora de escrever as informações de quantia por extenso, uma vez que o documento, muitas vezes, não é compensado quando a quantia por extenso está diferente da quantia escrita em números. Esse procedimento é mais uma segurança por parte do banco do que um impedimento legal.

 

Repetir o valor numérico: Outra técnica que você também pode utilizar é de repetir o valor numérico com o símbolo de real e, logo após, escrever a quantia por extenso. Por exemplo, “(R$300,00) Trezentos Reais ————————–“.

 

Riscar o restante da linha: Também é necessário que você utilize táticas para evitar a rasura do valor de pagamento escrito.

 

Há diversas táticas, uma delas é escrever a quantia por extenso entre parênteses e riscar todo espaço restante da linha.

 

Campo nominativo

 

O espaço destinado para escrever a quantia por extenso termina com a palavra “à”, a qual antecede o espaço para você determinar para quem é o pagamento.

 

É após o campo “à” você poderá escrever por extenso o nome da pessoa ou loja que será o destinado os valores.

 

Ao preencher o nome da pessoa física ou jurídica, é importante que seja escrito o nome completo.

 

Por exemplo, se o nome do beneficiário for: “a Filipe Ian Calebe dos Santos”.

 

Se fosse escrito apenas “Filipe”, qualquer pessoa com esse nome poderia receber o valor para efeitos legais.

 

Vale lembrar que o campo nominativo não é obrigatório de ser preenchido, apenas quando o valor do cheque ultrapassar R$100, é necessário para ser devidamente compensado.

 

Preencher a cidade e data

 

Agora você deverá escrever a cidade onde você mora ou a do local de sua agência bancária, e a data da emissão do título de crédito.

 

O espaço para ser preenchido é parecido com este: (____, _____ de ______, )))) ). Primeiro você deve escrever a cidade, depois dia, mês, e ano.

 

Por exemplo, o emissor do cheque mora na cidade de Rio Pardo e emitiu o documento como forma de pagamento no dia 02 de fevereiro de 2016.

 

Portanto, o preenchimento correto é: Rio Pardo, 02 de fevereiro, 2016.

 

Não é obrigatório o preenchimento da cidade na hipótese de depósito, no entanto, em caso de litígio judicial, o local escrito determinará a competência da vara judiciária, ou seja, o juiz da localidade.

 

Assinar o cheque

 

Por fim, o último passo é assinar o documento em seu nome no espaço destinado para assinatura, localizado na parte inferior do título de credito.

 

Apesar de parecer a etapa mais simples, é também necessário tomar algumas precauções de segurança.

 

Embora você possa colocar a sua assinatura na forma de rubrica, é mais recomendável que você escreva o seu nome completo com letra legível assim como está em sua carteira de identidade, uma vez que isso dificulta a falsificação de sua assinatura.

 

Para finalizar o artigo: Cheque preenchido corretamente. Vamos deixar mais algumas dicas úteis.

 

Evite deixar espaço em branco nas linhas de preenchimento do cheque. Sempre faça um risco no restante do espaço em branco que não for utilizado.

 

Confira os dados preenchidos antes de assiná-lo e entregá-lo como forma de pagamento. Se alguma informação estiver incorreta, você ainda poderá corrigir.

 

Escreva os dados em letra legível para não dificultar o depósito ou compensação.

 

Evite assinar talões de cheques em branco para “economizar” tempo quando decidir utilizá-los. Se os seus talões forem roubados, o criminoso poderá compensá-los causando prejuízo.

 

Quando fechar a sua conta com o banco, rasgue todos os talões de do referido banco. Evite jogá-los fora sem alterar a sua qualidade.

 

Emita, sempre que possível, cheques nominais e cruzados para evitar maiores dores de cabeça.

 

Anote todas as informações do titulo de credito emitido em seu canhoto para ter maior controle dos documentos e segurança no caso de algum problema.

 

 

Se você gostou do artigo: Cheque preenchido corretamente. Deixe seu comentário. Se você não gostou do artigo, deixe sua crítica.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − três =